quarta-feira, 18 de março de 2009

Sem comentários..


12 de setembro, 2006.

Happy hour no Celson Bar com Gisele, falando da vida, tomando uma cerveja gelada, curtindo a noite gostosa, numa mesa na calçada. Toca o celular, olho e vejo que é Paulinha. Desligo (claro, é a cobrar) e ligo de volta.
- Oieeeeeeeeeee, Mãe!
- Oi, filha! Tudo bem?
- Mãe? Me diz uma coisa... como é que a senhora contou pra Vó Inha e pro Vô que estava grávida???
Silêncio.
- Mãe???? Mãe????
- Filha, o que você tá me dizendo...??? (palavras entrecortadas de pranto)
- Mãe??!!!! Calma!!! Não aconteceu nada comigo.
- Sua FDP, como é que você faz isso comigo? Vou te matar!
- A Graci tá grávida.
- Putz!!!!!!!! Como é que ela faz uma merda dessa com a vida dela???
- Mãe? A merda da sua vida vai desligar, e depois a gente conversa, tá?

...

Terça-feira, 17 de março, 2009.

Recado no MSN da Lu, contando que é avó da Sofia, uma linda menina loirinha de olhos azuis, e o quanto está feliz com isto. Respondo dando os parabéns a ela e à Cíntia, e contando que deu uma invejinha boa... não vejo a hora de ser avó também e poder estragar os meus netos!!!

...

Quarta-feira, 18 de março, 2009.

Chego em casa, um cheiro delicioso de sopa no ar (entre outras coisas, esta é uma das boas de morar com uma filha que cozinha bem...). Na cozinha, Paula me olha com uma cara de quem aprontou alguma e está escondendo algo.
- O que aconteceu?
Ela olha com o olhar meio contido, abaixa os olhos, não diz nada.
- É melhor eu me sentar?
- É, mãe. Senta.
O banquinho ao lado da mesa me acolhe, e fico calada olhando e esperando.
- A Maya tá grávida.
Não sei dizer minha reação, mas acho que meu rosto expressou muita coisa...
- Mãe, todo mundo já sabe que ela tá grávida.
Olhos marejados, não sei o que dizer, fico olhando (tenho certeza) com cara de boba.
- Mãe, o Brasil todo sabe que a Maya tá grávida. Só você não sabia.
A ficha ainda não caiu.
- Mãe, a Maya é a Juliana Paes.
(Eu sou a Maya. A Juliana Paes é a Maya. Logo, eu sou a Juliana Paes.)
Então, ainda não vou ser avó.
- FDP, eu vou te matar! Como é que você faz isso comigo?
E saio correndo pra dar uns cascudos nela, que se acaba de rir de mim e da minha cara.
- Mãe, o dia em que eu estiver grávida vou contar pra senhora por telefone. Não quero ver essa sua cara de novo.

...

Explico:
1. Desde os oito anos de idade eu já sabia o que queria da vida: ser jornalista, e ser mãe. E trazia dentro de mim a certeza de que meu primeiro filho seria filha (como foi - o que, inclusive, me fez ganhar um engradado de cerveja!). E chegou um momento em que, grávida sem planejar, tive que optar - e optei pelo mais importante. Mas um dia volto aos bancos da faculdade. :)
2. Ser mãe é, pra mim, tudo o de melhor e mais gostoso que pode haver - apesar de todo e qualquer pesar. E a cumplicidade que tenho com meus filhos faz isso ser melhor ainda, sempre. Em momento algum, se tivesse que voltar atrás e escolher, faria outra escolha a não ser 'mãe'. Mas sonho para os meus filhos uma gravidez planejada, num momento em que tenham estrutura para criar adequadamente seu bebê - sei o quanto dói querer dar o melhor ao seu filho e não poder.
3. E agora, neste momento, Maya é caloura de Engenharia. Paula está desempregada. Matheus só tem dezessete anos. Então, nããããããããão quero ser avó agora - e quando acontecer, seja a qualquer tempo (quem vai saber qual é o tempo certo???), tenho certeza de que serei uma avó porreta! Um tanto maluca, talvez, mas amorosa, amiga, cúmplice.
4. E sei, desde sempre, que apesar de minha cara de espanto (?), surpresa (?), susto (?), sei lá o que, serei muito feliz em saber que um netinho está a caminho... e mais feliz ainda ao poder pegá-lo no colo e encher de mimos! (E não adianta, Maya. Você não vai conseguir mantê-lo longe de mim até os sete anos...)

4 comentários:

Paulinha Fernandes disse...

aiai... me divirto!
soh de lembrar da sua cara, quase morro de rir. a descrição está impagável, "vovó"!!!
=)

Graci Polak disse...

Ai, Lu, quase morri de rir aqui. Acompanhei quase tudo em tempo real, rsrs, e até minha mãe fez cara de espanto quando disse que a Maya estava grávida, rsrsrs...
O engraçado é que também ressuscitei a história da minha gravidez, na mesma ordem cronológica. Bizarro!

Amei o texto! Elogiei bastante para sua filha mais sapeca!

Maya disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maya disse...

hahaha
Meu Deus, como a Paula é cara de pau! Como ela consegue manter-se séria numa situação destas?? Meeeee.... Eu já teria me matado de rir... hueihuheuw

Mas bem que eu queria ver a cara da ex-quase-vovó... hehe Devia estar hilária!!!
;P

Ps: vou tentar atualizar o meu blog mais frequentemente, dpois eu posto coments nos outros blogs, meu tempo de lan está acabando...

Beijos!!! Amooo!!!

Maya (não a grávida, a outra mesmo)
;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...